HOMES E CONTATOS
 ATUALIZAÇÕES DO SITE
M E U S  A R T I G O S
MINHAS ATIVIDADES
ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA
 A U F A T I
CINEMA/TEATRO/VÍDEO
CONTRIB.,ARTIGOS,REPORT.
DIA INTERN. IDOSO
EDUCAÇÃO a DISTÂNCIA
EMPREGOS - OFERTAS
EMPREGOS PARA 3ª IDADE
ENVELHECIMENTO
EVENTOS,CURSOS,CONGRES.
F A M A
FARMÁCIAS ALTO CUSTO-Ends.
GOVERNO E COMUNIDADE
LEIS e PUBLICAÇÕES
L I V R O S
MÉDICOS E CLÍNICAS
M E N S A G E N S
MINIST. DA SAÚDE e SITES
OFTALMOLOGISTA
ODONTOGERIATRIA:O QUE É?
ODONTOGERIATRIA
P E S Q U I S A
PORTAL DO CONSUMIDOR
R E C E I T A S
REMÉDIOS GRATUITOS
SAÚDE E ATIVIDADE FÍSICA
21 de setembro...
Água e Envelhecimento
Alergia tem cura sim
Alterar hábito após 60...
Analgésicos fatais
Antidepressivo não normal...
ANVISA alerta sobre...
ANVISA proibe
ANVISA suspende remédio
Artrite e o chá verde
Asma, Bronquite e Rinite
AVC uma doença desconhecida
Boa postura evita dor ...
Bulas de remédio
Cancer de mama...
Cartilha Direito à Saúde
Comer demais causa doença
Como ultrapassar 100 anos
Criança muito iodo
Dengue cresce 45%
Dicas
Dieta x Cérebro
Doença de Parkinson
Doses DMAE e efeito inverso
ENXAQUECA TEM CURA
Genérico x Similar
Hidrovitalis-A terapêutica...
Incontinência Urinária
Menopausa
OMS ALERTA...
Ortomolecular e Rep.Hormonal
Perigo automedicação
Portador de obsessão tem...
Reações alérgicas afetam SN e comp.
Refrigerante e Saúde bucal...
Retenção de líquidos....
Sal aumenta a pressão...
Sardinha é o peixe
Saúde e Direito Humano
Sem tempo ou $ para malhar?
Suspensões:medicamentos...
Terapia do abraço
Trabalhar sentado também...
Transgênicos
Tratamento Oncológico GRÁTIS
Trombose Venosa Profunda
Vacinação Gripe 2009
SEU CURRICULO
S I T E S
SOC. BRAS. ASMÁTICO
UTILIDADE PÚBLICA
A R Q U I V O
LIVROS DE VISITAS/FORUM
   
 



Pequenas notáveis
Até o imperador francês Napoleão Bonaparte se rendeu ao poder da sardinha e se tornou um dos responsáveis pelo surgimento desse peixe em conserva. E o melhor é que ela não custa caro, é fácil de encontrar e de preparar e, se for consumida semanalmente, previne doenças




Você já deve ter ouvido falar que alimentos que contêm ômegas, um tipo de gordura essencial para o organismo, fazem bem para a saúde, e fazem mesmo! Ainda mais se possuir os três tipos de ômega: 3, 6 e o 9, nas quantidades corretas. Pois bem, a sardinha é uma campeã nesse quesito: como alguns pescados de águas mais frias, tem todos os ômegas na proporção ideal, além de ser uma fonte rica de proteína, cálcio, selênio, vitaminas B12 e D - nutrientes essenciais para a boa nutrição.

Os benefícios desse, que é um dos peixes mais baratos do mercado, são inúmeros e têm comprovação científica. Especialistas acreditam que o seu consumo seja capaz de reduzir o risco de infarto, baixar o nível de triglicérides (as gorduras do mal) no sangue e também auxiliar na prevenção de diabetes, osteoporose e enxaquecas.

Auxílio eficaz contra as doenças

Pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, acreditam ainda que ingerir os ômegas presentes na sardinha pode retardar o avanço (ou metástase) do câncer de mama. Eles também seriam essenciais para o desenvolvimento e o funcionamento do sistema neurológico, especialmente do bebê durante a gestação.

De acordo com estudo do Centro de Genética, Nutrição e Saúde de Washington, nos Estados Unidos, a gordura da sardinha é capaz de diminuir a tendência para processos inflamatórios e dolorosos, como as dores de cabeça. "Você aumenta essa vantagem se temperar o peixe assado ou cozido com substâncias de alto poder antiinflamatório, como o orégano e o gengibre", ensina a nutricionista Denise Schirch, de São Paulo. Vale lembrar que para se adquirir os benefícios dos ômegas não se deve fritá-la. "A fritura modifica os óleos do peixe, anula as propriedades do bem e traz prejuízos para a saúde", ressalta.

Quanto comer? Fresca ou em lata?

"Duas sardinhas, duas a três vezes por semana, são suficientes para se obter os benefícios", ensina o médico nutrólogo Edson Credidio, diretor da Associação Brasileira de Nutrologia. A mais comum é a sardinha em lata. Mas também é possível encontrá-la fresca, em feiras, supermercados e peixarias.

Mas, se a intenção for tirar o máximo de vantagem da sardinha, prefira a versão fresca - e com pele. "O alimento fresco é mais rico que o processado", diz Credidio. Quem tem colesterol alto deve optar pelas versões: fresca, grelhada ou assada (sem gordura) e a enlatada em molho de tomate.

Para aumentar o aporte de cálcio, porém, a indicação é o alimento enlatado. É que nesse caso a espinha é bem macia e fácil de ser consumida. "Muita gente nem imagina, mas a espinha desse peixe é uma fonte riquíssima de cálcio", diz a professora Jocelem Salgado, titular da cadeira de Nutrição da Esalq/USP, em Piracicaba, autora do livro Previna doenças: faça do alimento o seu medicamento e Pharmácia de alimentos (Editora Madras).

Uma lata de sardinhas fornece até 30% da necessidade diária de cálcio - mais que um copo de leite. O que você está esperando: que tal fazer como os sabios avós portugueses e puxar a brasa para sua sardinha?

 


Patê de sardinha com limão
 

CALORIAS POR PORÇÃO: 144 (correspondente a duas colheres de sopa)
PREPARO: 10 minutos
RENDIMENTO: 20 porções

INGREDIENTES
• 2 latas de 120 g de sardinha em conserva em óleo
• 225 g de queijo cottage
• suco de 2 limões
• pimenta-do-reino moída a gosto

MODO DE FAZER
Escorra bem as sardinhas. Amasse bem o peixe com um garfo e misture com o queijo cottage até obter uma pasta homogênea. Adicione o suco de limão e a pimenta a gosto. Deixe na geladeira até a hora de servir.

RECEITA FORNECIDA PELA NUTRICIONISTA DENISE SCHIRCH (SP)
   

100 G DE SARDINHA FRESCA (CERCA DE TRÊS UNIDADES) TEM 186 CALORIAS; A MESMA QUANTIDADE ENLATADA, CONSERVADA EM LIMÃO, POSSUI 151 CALORIAS

LIVRE DE POLUENTES

Nos dias atuais, falar em comer peixe faz pensar em contaminação por mercúrio e outros metais pesados que poluem as águas e acabam chegando à mesa das pessoas como complemento para lá de indesejável. Até nisso a sardinha oferece vantagem como alimento. Os peixes maiores vivem mais tempo no ambiente poluído e ainda comem os menores o que aumenta a quantidade de poluentes em sua carne. "A sardinha é pequena e vive menos tempo no mar antes de ser pescada e levada à mesa. Por esses motivos, tem níveis bem menores de contaminação que o atum, por exemplo", explica Jorge Ricardo de Oliveira, engenheiro agrônomo especialista em Qualidade Total.


ORIGEM E CURIOSIDADES
  A sardinha vive no litoral do Brasil e recebeu a denominação científica de Sardinella Brasiliensis. Também é encontrada no Atlântico Norte e no mar Mediterrâneo, classificada como Sardinella Aurita. Seu nome foi dado por causa da Ilha de Sardenha, no Mediterrâneo, onde esse peixe era abundante. Diz a tradição que ainda é costume servir sardinhas em quase todos os restaurantes dessa ilha. Grelhadas, fritas, assadas ou em escabeche, elas são um alimento popular também no sul da Itália, na Grécia e em Portugal. A melhor época para se consumir sardinhas vai de março até o fim de outubro. A partir de novembro é proibida a pesca dessa espécie, para efeitos de preservação. Um dos primeiros alimentos a serem enlatados foi a sardinha, conservada em óleo ou molho de tomate, há cerca de 200 anos, na França. O motivo: o imperador Napoleão decidiu que era importante haver meios de preservar a comida para épocas de racionamento.
   

COMO ESCOLHER E CONSERVAR

 


Preste atenção em alguns detalhes para ter certeza de que está comprando sardinha fresca. O aspecto geral precisa ser brilhante e de cores bem vivas, o corpo e a pele (inteira) devem estar firmes, e a carne vermelho-escura e macia ao toque. Quando a carne fica mole é sinal de que o peixe não está fresco. Pressione com os dedos, se deixarem marcas, desista da compra. Os olhos do peixe também devem ter aspecto brilhante, tanto a parte clara transparente quanto a pupila negra. Limpo e enxuto, o peixe pode ser conservado no freezer por seis meses. Latas de sardinha fechadas e dentro do prazo de validade podem ser guardadas por cerca de um ano em lugar fresco e sem luz, a uma temperatura média de 180C. Depois de aberta a lata, o conteúdo precisa ser consumido em dois dias, desde que mantido em geladeira e em recipiente fechado.


Enviado via e-meio pelo1BD - p_oracao@yahoo.com.br