HOMES E CONTATOS
 ATUALIZAÇÕES DO SITE
M E U S  A R T I G O S
MINHAS ATIVIDADES
ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA
 A U F A T I
CINEMA/TEATRO/VÍDEO
CONTRIB.,ARTIGOS,REPORT.
DIA INTERN. IDOSO
EDUCAÇÃO a DISTÂNCIA
EMPREGOS - OFERTAS
EMPREGOS PARA 3ª IDADE
ENVELHECIMENTO
EVENTOS,CURSOS,CONGRES.
F A M A
FARMÁCIAS ALTO CUSTO-Ends.
GOVERNO E COMUNIDADE
LEIS e PUBLICAÇÕES
L I V R O S
MÉDICOS E CLÍNICAS
M E N S A G E N S
MINIST. DA SAÚDE e SITES
OFTALMOLOGISTA
ODONTOGERIATRIA:O QUE É?
ODONTOGERIATRIA
P E S Q U I S A
PORTAL DO CONSUMIDOR
R E C E I T A S
REMÉDIOS GRATUITOS
SAÚDE E ATIVIDADE FÍSICA
21 de setembro...
Água e Envelhecimento
Alergia tem cura sim
Alterar hábito após 60...
Analgésicos fatais
Antidepressivo não normal...
ANVISA alerta sobre...
ANVISA proibe
ANVISA suspende remédio
Artrite e o chá verde
Asma, Bronquite e Rinite
AVC uma doença desconhecida
Boa postura evita dor ...
Bulas de remédio
Cancer de mama...
Cartilha Direito à Saúde
Comer demais causa doença
Como ultrapassar 100 anos
Criança muito iodo
Dengue cresce 45%
Dicas
Dieta x Cérebro
Doença de Parkinson
Doses DMAE e efeito inverso
ENXAQUECA TEM CURA
Genérico x Similar
Hidrovitalis-A terapêutica...
Incontinência Urinária
Menopausa
OMS ALERTA...
Ortomolecular e Rep.Hormonal
Perigo automedicação
Portador de obsessão tem...
Reações alérgicas afetam SN e comp.
Refrigerante e Saúde bucal...
Retenção de líquidos....
Sal aumenta a pressão...
Sardinha é o peixe
Saúde e Direito Humano
Sem tempo ou $ para malhar?
Suspensões:medicamentos...
Terapia do abraço
Trabalhar sentado também...
Transgênicos
Tratamento Oncológico GRÁTIS
Trombose Venosa Profunda
Vacinação Gripe 2009
SEU CURRICULO
S I T E S
SOC. BRAS. ASMÁTICO
UTILIDADE PÚBLICA
A R Q U I V O
LIVROS DE VISITAS/FORUM
   
 


Notícias


Sem tempo ou dinheiro para malhar? Adote caminhada e novo estilo de vida
15/10/2007


SÃO PAULO - Com a proximidade do verão, grande parte das pessoas começa a ficar mais preocupada em conquistar (ou manter) a boa forma, já que a estação é sinônimo de roupas mais leves e, conseqüentemente, de corpo mais à mostra. Algumas delas, no entanto, não conseguem levar adiante o plano de iniciar uma atividade física, com o pretexto de que não dispõem de dinheiro, ou tempo, para freqüentar uma academia ou um clube.

Se você se enquadra nesse grupo, e está quase conformado em acumular os quilinhos a mais e em não cuidar melhor da saúde por falta de opção, saiba que existem alternativas simples e bastante econômicas para driblar o sedentarismo. E para os que vivem atarefados, basta reservar apenas 30 minutos diários - que podem ser divididos em três períodos de 10 minutos - para realizar algum tipo de exercício. A recomendação é da OMS (Organização Mundial de Saúde).

Prática antiga
A primeira das opções para abandonar a vida sedentária é tão antiga quanto a humanidade: a caminhada. Além de ser gratuito, esse exercício tem a vantagem de poder ser praticado em qualquer lugar e não exige um grande condicionamento físico, o que é bom para os que estão parados há muito tempo. E como é uma atividade aeróbica ou dinâmica, promove a queima de calorias ao mesmo tempo em que melhora as condições cardiorrespiratórias.

Para praticá-la, a única recomendação é usar roupas e calçados apropriados que, no entanto, não vão precisar de um investimento inicial tão grande: com pouco mais de R$ 10, é possível comprar uma camiseta de malha básica; caso queira adquirir um agasalho esportivo ou um tênis, o valor sobe para R$ 300. As mulheres podem optar, ainda, por um conjunto de top e legging, que pode sair por volta de R$ 40.

Além do fator economia, quem mora no Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país pode contar com mais um estímulo para aderir à caminhada, a partir do próximo domingo (14), quando começa o horário de verão. Por conta dele, os moradores dessas regiões terão uma hora a mais de iluminação natural, ideal para os que realizam atividades ao ar livre.

E na capital paulista, especificamente, os atletas iniciantes são favorecidos pelas inúmeras opções de espaços públicos gratuitos, como os mais de 30 parques municipais espalhados pela cidade, segundo dados da prefeitura.

Mudança de hábito faz bem para a saúde...e para o bolso
Se ainda assim você não se sente incentivado a separar uma parte do seu tempo para andar por aí queimando calorias, o presidente do Instituto Ortopedia & Saúde, médico Fabio Ravaglia, sugere que a simples mudança no estilo de vida, com a eliminação dos maus hábitos, é capaz de derrotar o sedentarismo e, o que é melhor, prevenir diversas doenças, em especial, as cardiovasculares (e futuros gastos com tratamento médico e remédios).

Segundo o ortopedista, "cada vez que entramos em um automóvel para ir a um supermercado a duas quadras de casa ou quando utilizamos o elevador para subir um lance de escada, estamos nos entregando ao sedentarismo, que é a ausência de atividades físicas".

Para reverter essa situação, adotando um novo estilo de vida, Ravaglia dá algumas dicas:

Se possível, deixe o carro em casa quando for ao supermercado, padaria, casa de amigos etc. Se não der, estacione o carro mais distante, para que possa caminhar até o endereço. Mesmo em grandes estacionamentos, é possível parar o carro longe da entrada e fazer, assim, uma caminhada curta. Com essa atitude, você ainda economiza combustível;

Em vez de usar o controle remoto, levante um pouco para mudar de canal. Além disso, enquanto assiste ao programa favorito, por que não fazer pequenos exercícios ou alongamentos?

Suba escadas. Se você mora no 8º andar, por exemplo, vá de elevador até o 5º andar e, depois, complete o percurso com as escadas. E para descer, já que "todo santo ajuda", como diria o ditado, dispense totalmente o elevador;

Se trabalha fora, na hora do almoço procure sempre uma boa opção, mas que seja um pouco mais distante da empresa;

Se gosta de animais e tem espaço adequado para ter um cachorro, adote um. Ele vai obrigá-lo a dar uma voltinha sempre que necessário. Fonte: Infomoney Nossas notícias são retiradas na íntegra dos sites de nossos parceiros. Por esse motivo, não podemos alterar o conteúdo das mesmas até em casos de erros de digitação.

fonte:http://www.portaldoconsumidor.gov.br/noticia.asp?busca=sim&id=8969