HOMES E CONTATOS
 ATUALIZAÇÕES DO SITE
M E U S  A R T I G O S
MINHAS ATIVIDADES
ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA
 A U F A T I
CINEMA/TEATRO/VÍDEO
CONTRIB.,ARTIGOS,REPORT.
DIA INTERN. IDOSO
EDUCAÇÃO a DISTÂNCIA
EMPREGOS - OFERTAS
EMPREGOS PARA 3ª IDADE
ENVELHECIMENTO
EVENTOS,CURSOS,CONGRES.
F A M A
FARMÁCIAS ALTO CUSTO-Ends.
GOVERNO E COMUNIDADE
LEIS e PUBLICAÇÕES
L I V R O S
MÉDICOS E CLÍNICAS
M E N S A G E N S
MINIST. DA SAÚDE e SITES
OFTALMOLOGISTA
ODONTOGERIATRIA:O QUE É?
ODONTOGERIATRIA
P E S Q U I S A
Cigarro vício começa na...
Crianças:altas taxas obesidade...
Mulheres são maioria
Pesquisa:71% idosos são...
Pesquisa indica:49% idosos...
PORTAL DO CONSUMIDOR
R E C E I T A S
REMÉDIOS GRATUITOS
SAÚDE E ATIVIDADE FÍSICA
SEU CURRICULO
S I T E S
SOC. BRAS. ASMÁTICO
UTILIDADE PÚBLICA
A R Q U I V O
LIVROS DE VISITAS/FORUM
   
 




 

AUTOR: Maria Cristina Costa Braga Hortelli Fogaça - Gerontóloga pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Gerontóloga pela Universidade de Barcelona, Curso de Atualização em Gerontologia pela Universidade de São Paulo, Curso de Animação Sócio-Cultural para a Terceira Idade do Instituto “Sedes Sapientiae”, Curso de Aperfeiçoamento em Gerontologia Social Instituto “Sedes Sapienteae”; Diretora da Faculdade Aberta para a Terceira Idade “Costa Braga”; Mestranda em Gerontologia Social pela Pontifícia Universidade Católica - São Paulo.

 

 LOCAL DA REALIZAÇÃO DO TRABALHO:  Foi realizada uma pesquisa junto aos alunos da Faculdade Aberta para a Terceira Idade Costa Braga (FATI), idosos do Movimento Pró-Idoso (MOPI), idosos do Projeto Cooperar para Capacitar e Desenvolver - (FABES - SURBES DE CAMPO LIMPO/ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA BANCO DO BRASIL - AABB/ FACULDADE ABERTA PARA A TERCEIRA IDADE “COSTA BRAGA”)

 

HISTÓRICO DAS INSTITUIÇÕES:

 

FACULDADE ABERTA PARA A TERCEIRA IDADE “COSTA BRAGA”: Aos maiores de 45 anos o Instituto de Educação “Costa Braga” convida para participar da primeira Faculdade Aberta para a Terceira Idade do país.

Este é um projeto avançado que coloca você em contato com ótimos especialistas no campo do envelhecimento humano e proporcionar um convívio saudável e harmonioso com colegas, professores e instituição, independente de qualquer grau de escolaridade, sem vestibular.

O curso tem duração de 2 anos letivos, estruturados em 4 módulos, de um semestre cada, com os seguintes objetivos:

·      crescimento pessoal integrando: mente, corpo e espirito:

·      promover a sociabilização dos integrantes:

·      incentivar a criatividade;

·      reciclar conhecimento:

·      levar o aluno a refletir a sua pessoa em termos de passado, presente e futuro e traçar novas possibilidades de ação;

·      e outros, específicos por semestre.

A proposta pedagógica complementa-se com o Centro de Convivência que oferece atividades opcionais. As disciplinas de cada semestre são montadas junto com os alunos. Após os 4 semestres os alunos podem continuar o curso no que eles chamam de “Aperfeiçoamento”, cujo objetivos são: a reflexão sobre o mundo na totalidade e a reciclagem de conhecimentos.

Algumas matérias do curso: Direito e Cidadania, Flexibilidade Mental, História da Arte, Análise Transacional, Psicologia, Literatura, Nutrição, Comunicação, Vivências, Geopolítica, Atualidades,  Antropologia, Sociologia, Economia, Direito e Família, Paulicéia Desvairada, História da América Latina, etc.

 

MOPI - MOVIMENTO PRÓ -IDOSOS: Desenvolve desde 1995 atividades que incentivam e promovem o bem-estar dos idosos, oferecendo as seguintes

atividades: coral, ginásticas, yoga, palestras, pinturas em tela, bailes, e o projeto mais recente da Conquista da “Alfabetização” aos idosos.

 

GRUPO PROJETO COOPERAR PARA CAPACITAR E DESENVOLVER: Esse Projeto tem por objetivo capacitar recursos humanos que atuam com idosos na região do Campo Limpo na área de Gerontologia Social.

 

É realizado pela PMSP-FABES/SURBES de Campo Limpo em cooperação com a Faculdade Aberta para a Terceira Idade “Costa Braga” do Instituto de Educação “Costa Braga” e com a Associação Atlética Banco do Brasil.

 

Sua programação se efetiva a partir de um encontro mensal - sempre às primeiras segundas feiras de cada mês, na sede da AABB, sendo que no período da manhã se realiza o Grupo de Estudos e no período da tarde, realizam-se oficinas de trabalho, que a cada mês são coordenadas por um ou dois Grupos de Terceira Idade inscritos no Projeto.

 

O Grupo de Estudos é coordenado pela Gerontóloga e Diretora da Faculdade Aberta para a Terceira Idade “Costa Braga” Maria Cristina Costa Braga Hortelli Fogaça e conta com 36 participantes que atuam como coordenadores, monitores e oficineiros dos Grupos de Terceira Idade das Entidades de Campo Limpo: Fundação Julita, Serviço Social Bom Jesus de Piraporinha, Movimento Comunitário de Vila Remo, Paróquia Bom Jesus Pastor, União Popular de Mulheres da Zona Sul, Movimento Comunitário do Jardim São Joaquim, Associação de Moradores do Jardim Kagohara, Centro de Convivência de Campo Limpo (PMSP/FABES/SURBES-CL)

 

PESQUISA

 

A Política Nacional do Idoso tem por objetivo assegurar os direitos sociais do idoso, criando condições para promover sua autonomia, integração e participação efetiva na sociedade.

 

Determina também que o próprio idoso participe da formulação das políticas que as afetam, através de suas  organizações representativas, que aliás deve ser bem divulgado (art.4º, inciso II).

 

Para que o idoso tenha seus direitos assegurados, é necessário que a Política Nacional do Idoso seja divulgada por todos que trabalham com os idosos, e cabe à Faculdade divulgá-la, principalmente porque, um de seus objetivos, é o trabalho de conscientização de que o idoso continua cidadão.

 

OBJETIVOS DA PESQUISA: -sensibilizar e conscientizar o idoso de que ele continua tendo os mesmos direitos e deveres anteriores e mostrar que a idade não elimina o direito do homem; conhecer o nível de participação de cidadania do idoso; coletar dados à respeito, pois não se têm notícias por agências especializadas e mais responsáveis, junto aos eleitores idosos e isso chamou minha atenção; mostrar aos políticos que o direito à cidadania continua independente da idade; espero poder levantar o perfil do candidato para poder trabalhar a CONSCIENTIZAÇÃO POLÍTICA com o idoso o mais perto possível da realidade dele e ao mesmo tempo organizar e, se possível, transformar a pesquisa em um documento para encaminhar aos órgãos competentes e a alguns políticos, para que tenham bem esclarecidos o potencial político que é o idoso.; urge uma campanha de esclarecimento para que os políticos e partidos não desdenham do potencial do idoso.

 

MATERIAL E MÉTODO: foram aplicados 153 questionários, com idosos de todos os níveis de escolaridade, ambos os sexos, na faixa etária entre 55 e 90 anos. A análise será realizada levando em consideração a faixa etária da população alvo e as questões abrangendo os seguintes assuntos: quais os meios utilizados para a escolha do candidato: quais os meios utilizados para obter informação à respeito do partido: se o idoso já ouviu falar dos Conselhos; se conhece a Lei do Idoso; se já procurou algum político ou órgão público para participar de organizações representativas na formulação, implementação e avaliação de planos, programas e projetos a serem desenvolvidos; quais as metas que o candidato deve atingir e qual o perfil de seu candidato.

 

AMOSTRAGEM:

 

Amostragem estratificada proporcional.

A - FATI = 250 idosos = população

B - PREFEITURA = 200 idosos = população

C - MOPI = 350 idosos = população

 

Efetuando a adição dos números de idosos das 3 entidades, a população total é de 800 idosos. Logo a amostra deveria ser de 88 idosos, mas queremos uma amostragem de 153 idosos.

 

Entidade A= 250/800 idosos = 0,31 = 31%      31% de 153 = 48

Entidade B= 200/800 idosos = 0,25 = 25%      25% de 153 = 38

Entidade C = 350/800 idosos = 0,44 = 44%     44% de 153 = 67

 

ENTIDADE   IDOSOS    %     AMOSTRA

            A            250           31                   48

            B            200           25                   38

            C            350            44       67

TOTAL            880            100      153

 

A amostra foi formada por estratos com um número de elementos proporcional ao de cada grupo que forma a população.

 

 

QUESTIONÁRIO DE PESQUISA

 

1-  IDADE:

45-50 ANOS - 11%

51-55 ANOS - 07%

56-60 ANOS - 20%

61-65 ANOS - 20%

66-70 ANOS - 14%

71-75 ANOS - 25%

76-80 ANOS - 00%

81-85 ANOS - 02%

86-90 ANOS - 0%

 

OBS; 1% NÃO MARCOU A IDADE

 

2-  SEXO:

IDADE            FEM.            MASC.

45-50  11%            ----00%

51-55  06%            ----01%

56-60  18%            ----03%

61-65  19%            ----01%

66-70  11%            ----03%

71-75  21%            ----04%

76-80  00%            ----00%

81-85  01%            ----01%

86-90  00%            ----00%

 

3-  ESCOLARIDADE:

C = COMPLETO

I = INCOMPLETO

 

IDADE            PRIMÁRIO            GINÁSIO            SECUNDÁRIO            UNIVERS.     PÓS GRAD.

                        C            I            C            I            C            I                       C            I            C            I

45-50              1%            1%            3%            1%            1%            1%                  1%            2%            0%            0%

51-55              1%            1%            0%            1%            3%            0%                  0%            0%            0%            0%

56-60              5%            2%            5%            3%            3%            3%                  1%            2%            0%            0%

61-65              7%            1%            4%            0%            3%            1%                  5%            0%            0%            0%

66-70              3%            1%            3%            1%            3%            1%                  1%            1%            0%            0%

71-75              4%            1%            3%            1%            9%            0%                  0%            0%            0%            0%

76-80              0%            0%            0%            0%            0%            1%                  6%            0%            0%            0%

81-85              0%            1%            1%            0%            0%            0%                  0%            0%            0%            0%

 

4 - COMO VOCE ESCOLHE SEU CANDIDATO:

a-    pela aparência

b-    pelas propostas

c-    pelo partido

d-    pelas propostas e pelo partido

 

 TANTO OS ALUNOS DA FATI COMO OS IDOSOS DA PREFEITURA NÃO OPTARAM PELA APARÊNCIA. OS ALUNOS DA FATI EM SUA MAIORIA OPTOU PELA ALTERNATIVA (b) E OS IDOSOS DA PREFEITURA A MAIORIA OPTOU PELA ALTERNATIVA (d). PELA ALTERNATIVA ( c) HOUVE EMPATE. NO GERAL, A ALTERNATIVA MAIS OPTADA É A (b). ALGUNS IDOSOS DO MOPI VOTARAM NA ALTERNATIVA (a);TAMBÉM OPTARAM PELA ALTERNATIVA ©; PROPORCIONALMENTE OS IDOSOS DO MOPI SÃO OS QUE MAIS VOTARAM NA ALTERNATIVA (b).

 

5 - VOCÊ VOTA:

a-    no candidato

b-    no partido

c-    em ambos

 

NA ALTERNATIVA (a) OS ALUNOS DA FATI E DO MOPI OPTARAM MAIS DO QUE OS IDOSOS DA PREFEITURA. NA ALTERNATIVA (b) OS ALUNOS DA FATI E DO MOPI OPTARAM. NA ALTERNATIVA ( c) O MAIOR ÍNDICE DE OPÇÃO É POR PARTE DOS IDOSOS DA PREFEITURA. NO GERAL, AS PESSOAS VOTAM NO CANDIDATO, DEPOIS VEM A OPÇÃO ( c)

 

6-    VOCÊ OBTÉM INFORMAÇÕES SOBRE O CANDIDATO VIA:

a-    TV

b-    rádio

c-    jornal

d-    TV, rádio e jornal

e-    TV e rádio

f-     TV e jornal

g-    rádio e jornal

h-    outros - Quais?

 

PARA OS IDOSOS DO MOPI, O MAIOR VEÍCULO É A ALTERNATIVA (a) E POUCOS USAM A ALTERNATIVA (h). TANTO PARA OS ALUNOS DA FATI QUANTO PARA OS IDOSOS DA PREFEITURA AS OPÇÕES (d) E (h) FORAM AS MAIS ESCOLHIDAS. A OPÇÃO (h) NO GERAL SUPERA A OPÇÃO (d            ) DEVIDO PODER HAVER NESTA QUESTÃO A ESCOLHA DE 2 ALTERNATIVAS. NA OPÇÃO (h)

FORAM DESCRITAS:

PELOS ALUNOS DA FATI: entrevistas, informações com amigos, revista veja, discussões entre familiares e amigos, acompanhando a vida do político, palestras, opinião de pessoas capacitadas, conhecendo a ideologia e propostas do partido; se possível, pessoalmente; indicação de amigos; pela sua atuação; lembrando o seu passado o que na nossa idade é possível; meus filhos; PELOS IDOSOS DA PREFEITURA: palestras, acompanhando a vida do político, por conhecimento do trabalho do candidato, reuniões para debater as propostas do cada candidato, pelo conhecimento do trabalho e pelo social do candidato; participando de plenárias para ouvir propostas e conhecer melhor os candidatos; movimentos de bairros; mantendo contato direto em reuniões e debates; procuro me informar o máximo, vou buscar informações onde quer que elas estejam: palestras, participando de reuniões de 3 idade etc.;  procuro informações com meus filhos. IDOSOS DO MOPI: Meus filhos.

 

7-    VOCÊ PROCURA SABER SOBRE O PARTIDO PARA VOTAR?

a-    sim

b-    não

 

A MAIORIA TEM ESSA PREOCUPAÇÃO. NO GERAL, PODEMOS OBSERVAR QUE A PREOCUPAÇÃO E A PARTICIPAÇÃO DOS IDOSOS DA PREFEITURA NA POLÍTICA É BEM MAIOR DO QUE A DOS ALUNOS DA FATI. EMBORA OS ALUNOS DA FATI TENHAM ESSA CONSCIÊNCIA , PARECE QUE NÃO SE MOBILIZAM TANTO QUANTO  O PESSOAL DA PREFEITURA.A ATUAÇÃO DOS IDOSOS DA PREFEITURA É MUITOMAIOR QUE A DOS ALUNOS DA FATI. TALVEZ A PRÓPRIA NECESSIDADE LEVE-OS EM BUSCA DEALGO MELHOR.PARECE QUE PARA OS ALUNOS DA FATI, O PROBLEMA EXISTE, MAS NÃO MEXE TANTO COM ELES. OS IDOSOS DO MOPI PARECEM TER A MESMA ATITUDE DOS ALUNOS DA FATI.

 

 

 

8-    VOCÊ PROCURA SABER SOBRE O CANDIDATO PARA VOTAR?

a-    sim

b-    não

 

OS ALUNOS DA FATI FORAM UNÂNIMES EM RESPONDER “SIM”. OS IDOSOS DA PREFEITURA, EMBORA SEJAM MAIS ATUANTES POLITICAMENTE, NÃO FORAM UNÂNIMES.

 

9-    VOCÊ PROCURA SABER SE O PARTIDO TEM PROGRAMA OU SE PREOCUPA EM REALIZAR ALGO PARA O IDOSO?

a-    sim

b-    não

 

DOS ALUNOS DA FATI, A MAIORIA PROCURA SABER. O MESMO ACONTECE EM RELAÇÃO AOS IDOSOS DA PREFEITURA, SÓ QUE A PORCENTAGEM EM SABER ALGO, É BEM MAIOR, OU SEJA, ELES TEM MAIOR INTERESSE OU PREOCUPAÇÃO EM SABER SE O PARTIDO TEM PROGRAMA OU SE PREOCUPA COM ELES. ESTOU PERCEBENDO QUE ESSA CONSCIÊNCIA ESTA APARECENDO SOMENTE AGORA JUNTO AOS ALUNOS DA FATI. OS IDOSOS DO MOPI ENCONTRAM-SE NO INTERMEDIÁRIO.

 

10- VOCÊ É FAVORÁVEL QUE SE ORGANIZE UM PARTIDO EXCLUSIVAMENTE COM PESSOAS IDOSAS?

a-    sim

b-    não

 

OS ALUNOS DA FATI NÃO SÃO FAVORÁVEIS COM A ORGANIZAÇÃO DE UM PARTIDO EXCLUSIVO COM PESSOAS IDOSAS. ELES ACREDITAM QUE SEJA IMPORTANTE UMA INTERGERACIONALIDADE NOS PARTIDOS, PARA QUE HAJA UMA TROCA DE IDÉIAS E EXPERIÊNCIAS. JÁ OS IDOSOS DA PREFEITURA E DO MOPI SÃO, NA SUA GRANDE MAIORIA, A FAVOR. ISSO FAZ COM QUE NO GERAL A OPÇÃO (a) PREVALEÇA.

 

11- VOCÊ JÁ PROCUROU POLÍTICOS OU ÓRGÃOS PÚBLICOS OFICIAIS PARA PARTICIPAR DE ORGANIZAÇÕES REPRESENTATIVAS NA FORMULAÇÃO, IMPLEMENTAÇÃO E AVALIAÇÃO DE PLANOS, PROGRAMAS E PROJETOS A SEREM DESENVOLVIDOS?

a-    sim

b-    não

 

APESAR DE TODA A CONSCIÊNCIA QUE DIZEM E DEMONSTRAM TER, OS IDOSOS NÃO PROCURAM NADA DISSO. O QUE MAIS ACHO ESTRANHO É QUE O PESSOAL DA PREFEITURA QUE É MAIS ATUANTE POLÍTICAMENTE, TAMBÉM NÃO PROCURA ( A GRANDE MAIORIA) ESSE TIPO DE ENVOLVIMENTO.

 

12- VOCÊ JÁ OUVIU FALAR SOBRE OS CONSELHOS ESTADUAL OU MUNICIPAL DO IDOSO?

a-    sim

b-    não

 

A GRANDE MAIORIA JÁ OUVIU FALAR DOS CONSELHOS, SENDO QUE O PESSOAL DA PREFEITURA TALVEZ CONHEÇA MAIS QUE OS ALUNOS DA FATI (EMBORA JÁ ESTIVERAM PRESENTES OS PRESIDENTES DOS DOIS CONSELHOS NA FACULDADE E AMBOS OS CONSELHOS SEJAM SEMPRE CITADOS) E DO MOPI, TALVEZ DEVIDO A SUA PARTICIPAÇÃO POLÍTICA.

 

13- CITE NOMES DE 3 POLÍTICOS E PARTIDOS QUE VOCÊ ACHA QUE ATENDERAM OS DIREITOS DOS IDOSOS:

 

LUIZ ANTONIO FLEURY FILHO; D. IKA FLEURY; JOSÉ EDUARDO CARDOSO; ARNALDO FARIA DE SÁ; CELSO PITTA; ALDAIZA; LUIZA ERUNDINA; MARIO COVAS; RICARDO TRIPOLI; ORESTES QUÉRCIA; NELSON PROENÇA; ANA MARTINS; MAURÍCIO NAJAR; FERNANDO HENRIQUE CARDOSO; JOSÉ PAES LANDIM; JOSÉ SERRA; ARNALDO FARIA DE SÁ; JÃNIO QUADROS; ROMEU TUMA; EDUARDO SUPLICY; PAULO MALUF; JOSÉ DIRCEU; VITOR SPIENZA; LULA; JOSÉ GENOINO; FRANCO MONTORO; ADHEMAR DE BARROS; ADHEMAR DE BARROS FILHO; REINHOLD STEPHANES; ANDRÉ FRANCO MONTORO; CUNHA BUENO; FARIA LIMA; ZANGRA.

PARTIDOS:PT; PC do B; PSB; PV VERDE; PMDB;PSDB; PDB; PPB; PTB

 

14- CLASSIFIQUE AS METAS QUE SEU CANDIDATO DEVE ATINGIR, POR ORDEM PRIORITÁRIA:

 

1º - saúde

2º - educação

3º - trabalho

4º - previdência

5º - assistência social

6º - justiça

7º - cultura

8º - segurança

9º - transporte

10º - habitação

11º - turismo/lazer

12º - planejamento

13º - obras

13º - esporte

14º - urbanismo

15- COMO VOCÊ TRAÇARIA O PERFIL DO SEU CANDIDATO?

HONESTO ( EM TODOS OS QUESTIONÁRIOS); ÍNTEGRO; IDEALISTA;CAPAZ; PERSEVERANTE; HUMANO; COMPETENTE; SINCERO; CORRETO; POPULAR; FIRME; PONDERADO; CONSCIENTE; BOM; JUSTO; TENHA DIÁLOGO; RESPONSÁVEL; PREPARADO; DEDICADO; TRABALHADOR; CRIATIVO; EXPERIENTE; BATALHADOR; MEIA-IDADE; CULTO; ATUANTE; DINÂMICO; EQUIPE SÉRIA.

ALUNOS DA FATI

“-cuja personalidade transmita sua proposta com honestidade”;

“-capacidade para projetos políticos”;

“- cidadão que fizesse propostas honestas e cumprisse e não fosse demagogo”;

“- utopicamente, uma pessoa que de fato se empenhasse em mudar a atual situação, sem demagogia”;

“- uma pessoa que realizasse seus projetos”;

“- perfil do Presidente Fernando Henrique Cardoso;

“- atendendo à todos, maleável, lembrando dos problemas de todos os cidadãos”;

“- visão humanista, que priorize o homem e tenha preocupação com o social”;

“- preparado com coragem para resistir a máquina”;

“- prioridade para os problemas da população e não para os seus próprios interesses. Alguém voltado para atendem a educação, a saúde, o transporte. Melhoria do ensino básico, do transporte, da saúde”;

“- patriótico e interessado em promover o desenvolvimento e engrandecimento do país;”;

“’- correto, disposto a trabalhar pelo bem comum”;

“- que faça o que prometer durante a Campanha Política e obrigue seus secretários a cumprir as metas prometidas”;

“- interessado nos problemas do  país e procurando dar solução”;

“- que não decepcione em nenhum aspecto. Que lute e participe com garra e coerência para atingir as metas propostas. E não pense só e age em favor de seu salário, suas mordomias e sua carreira. Difícil, difícil, utopia!”;

“- não se deixe envolver pela ambição”;

“- perseverante, pensante, atuante, interessado em resolver os diversos problemas que se apresentam”:

“- sobretudo íntegro, capaz e interessado no seu mandato, pois que não adianta a honestidade e a capacidade sem a vontade de trabalhar sobre os problemas que nos afligem”;

“- uma pessoa culta com visão política, muito honesta, justa, que saiba escolher sua equipe de trabalho”;

“- honesto, culto, patriótico, interessado na melhoria e na condição sócio-cultural e econômica do país”.

 

IDOSOS DA PREFEITURA:

“- candidato que dá importância à população em geral”;

“- cumpra sua palavra, veja o sofrimento do povo, tenha diálogo, tenha conhecimento como é o povo da periferia”;

“- interessado na situação do povo em geral, cumpridor das promessas de Campanha”;

“- trabalhe pelo povo, dê segurança para a família e escolas e assistência para os jovens”;

“- conheça suas propostas e as do seu partido e que tenha algum envolvimento com o trabalho social”;

“- que tenha propostas coerentes com a realidade, sem utopia ou promessas incoerentes”;

“- pessoa que pelo menos com certeza vai sentir junto com o idoso e fazer o que tiver ao seu alcance e com sinceridade”;

“- deve cumprir todas as metas estabelecidas, deve sair do seu gabinete e enfrentar o dia a dia como usuário e não como mandatário. Gostaria também que mudasse de lado, que fosse “povão” e percebesse na pele”;

“- faça algo em benefício do idoso”;

“candidato voltado para o trabalho direto com o povo, fazendo valer seus direitos de cidadãos brasileiros”:

“- um candidato verdadeiro, porque não existe”;

“- que seja um bom governante e faça alguma coisa para o idoso”;

“- sério, com propostas claras e objetivas, que tenha se mantido fiel às suas convicções políticas e aberto à participação de representações dos vários segmentos da população”;

“-que pense no povo como um todo”;

“- que fizesse tudo que prometeu”;

“- preocupado com os outros e não só em sí. Precisamos de políticos sérios, coisa que não existe mais. Eles só enxergam o seu lado. Tem que mudar”;

“- que se dedique ao povo e não só a roubar”;

“- que seja honesto e prometa mas cumpra tudo o que prometeu antes da eleição”;

“- honesto, trabalhador e que se importe com os pobres e os idosos”;

“- que faça alguma coisa pelo social, pela saúde, pela educação e pela segurança”:

“- que tenha caráter, responsabilidade do que vai assumir, que seja correto e humilde”;

IDOSOS DO MOPI:

“- honesto, verdadeiro, sincero, capaz, autêntico, consciencioso, amigo dos necessitados, amigo dos idosos, das crianças e espiritualizado”;

“ modesto, dê segurança e educação para o povo,”

“- não profissional na política”;

“- honesto, consciente dos problemas da nação. Dar emprego, culto, saber apresentar-se”;

“- bem intencionado”;

“- simpático”;

“- amigo dos necessitados, dos idosos, das crianças e espiritualizado”;

“- atencioso com a terceira idade”;

“- sensível aos problemas do país”;

“- conhecedor das necessidades do país”;

“- sensível aos problemas do país”;

“-caridoso”;

“- patriota, cumpridor de promessas”.

 

CONCLUSÕES E COMENTÁRIOS:

 

As pessoas votam no candidato e nas propostas e dificilmente no partido, embora o partido influencia, ou seja, dependendo do partido ao qual o candidato pertença, ele já esta afastado da possibilidade de ser votado. Mas a maioria vota no candidato e nas propostas.  Independente do nível escolar. o PERFIL DO CANDIDATO traçado é bem parecido.

 

Os ítens HONESTIDADE, CULTO, PREOCUPAÇÃO COM O SOCIAL, INTEGRIDADE, CUMPRA O PROMETIDO EM CAMPANHA aparecem na maioria dos questionários. Parece que independente do nível escolar, da participação ou não política, esses componentes são esperados pela população.

 

 Não necessariamente as pessoas sabem o nome do candidato e o partido a que pertence. Aliás a maioria só conhece o candidato, às vezes o partido e muito dificilmente fazem a relação candidato/partido.

Outro ponto que chamou atenção é o candidato que já fez algo mas não está em circulação na mídia não é nem lembrado, parece que nem passou pela história do país.

 

É cobrado muito o PATRIOTISMO por parte dos políticos. Os idosos acham que se houvesse maior envolvimento patriótico pelos políticos, talvez a política tomasse outro rumo.

 

Aliás, o patriotismo não deveria aparecer somente em época de Campanha Eleitoral, mas sim, constantemente. O que observamos, e assim mesmo, muito raramente, é um certo REGIONALISMO em apenas alguns políticos e em algumas regiões. Patriotismo parece ter passado longe, e isso faz com que até as crianças e os adolescentes não criem amor ao seu País, ao seu Estado, à sua cidade. É necessário que haja uma educação política.

 

Comentam também a falta de integração entre o trabalho do Govêrno do Estado e da Prefeitura. Não há integração, há competição e aí as coisas não andam, não funcionam. A competição por interesse atrapalha o bom funcionamento das leis que são do interesse do povo, e o povo é o único prejudicado.

 

As pessoas não querem que se “criem novas leis, novos projetos, novas promessas”, mas que se “cumpram” as já criadas, que sejam colocadas em práticas as leis os decretos já existentes, que sejam cumpridos os que já foram prometidos.

 

Os idosos acreditam que o candidato que executar as leis, os projetos já existentes, que realizar o que já está aprovado, será o candidato ideal. O candidato não precisa apresentar projetos incríveis, irrealizáveis. Se colocar em prática, por mais simples que for o projeto já existente, ele será o candidato ideal. O segredo está aí e ninguém percebeu.

 

Os idosos estão percebendo que continuam com direitos e deveres mas não têm noção nem consciência de sua força política. É preciso que seja trabalhado e muito esse direito e essa conscientização junto ao idoso, mas para isso é necessário que se tenha o perfil “REAL” da imagem que o idoso faz do político e da política., pois o perfil traçado pelo idoso pode não ser o mesmo traçado pelos mais novos e aí o trabalho fica perdido, ou melhor, irreal.

 

 

Resumindo, o PERFIL DO POLÍTICO traçado pelo idoso é o seguinte:

 

Antes de tudo, HONESTO (íntegro, correto); culto; inteligente; justo: trabalhador; patriota; capaz; competente; com personalidade edificante; sincero; firme/perseverante; HUMANO; inteligente; idealista; conhecedor dos problemas e necessidades do país e sensível à eles; ponderado; coerente; consciente; que tenha diálogo; responsável; preparado para o cargo; criativo; comunicativo; simpático; dinâmico; CONHECEDOR DOS OBJETIVOS DO SEU PARTIDO E DOS OBJETIVO DO SEU PRÓPRIO PROGRAMA; CUMPRIDOR DAS PROMESSAS DE CAMPANHA; que saiba apresentar-se; tenha visão de futuro; NÃO PROFISSIONAL NA POLÍTICA; BEM INTENCIONADO; SAIBA ESCOLHER SUA EQUIPE DE TRABALHO; FIEL AOS PRINCÍPIOS; tenha visão humanista.

 

Os idosos tem claramente a idéia de que o político honesto não existe. Ou se é político ou se é honesto. E ainda por cima, algumas Campanhas Políticas parece confirmarem isso, dando razão à esse pensamento quando diz: “...as 2 vezes que você não votou nele .....................” então é como se falasse: “apesar de tudo, mesmo roubando, ainda é melhor votar nele” nas entre linhas faz-se outras leituras, inclusive a de que político/honestidade não caminham juntos.

 

É necessário mostrar ao idoso, e talvez isso até dê medo a algumas pessoas, sua força política. Mostrar que se forem às urnas, podem mudar a situação do país ( uma vez que segundo o STE há 13,9 milhões de eleitores idosos com mais de 60 anos), que no lugar de ficarem reclamando, eles podem e devem  ajudar o país a tomar um novo rumo e mostrar aos políticos essa importância; mostrar que o idoso não é só para passar a mão na cabeça em época de Campanha, (aliás os idosos não gostam quando aparecem em  propaganda onde políticos ficam “melando” idosos e crianças e depois nem se lembram mais deles. Acham esse tipo de uso da imagem na propaganda desnecessária); que não é só prometer para ele e não cumprir; que ele deve cobrar as promessas.

 

Talvez politicamente não compense conscientizar tanto o idoso de sua força política, pois sua vivência e experiência podem levar o rumo da política para outra direção e muitas vezes isso não é conveniente.

 

Eu costumo dizer que se fosse um “presente” não precisar votar por causa da idade, os idosos também deveriam “ganhar” as “isenções dos impostos” e outros deveres dos quais não são dispensados, continuam “obrigados”. Sendo assim, acho que os idosos também têm “obrigação” de continuar votando.

 

Parece que a partir daí, os idosos começam a entender que realmente continuam sendo cidadãos. Quando param para pensar e analisar mais detalhadamente nas “considerações” e nos “favores” das leis, se conscientizam do que realmente estão fazendo por eles. Aí começam as exigências, as cobranças dos seus direitos. Mas é também importantes lembrá-los de seus deveres, porque também há abusos, por parte dos idosos, se falarmos apenas de seus direitos. É sempre importante lembrá-los de seus direitos e deveres.

 

Este trabalho de Conscientização junto ao idoso de seus direito e deveres de cidadão deve ser feito não apenas nas Faculdades de Terceira Idade mas em todos os locais onde há a participação dos mesmos.

 

Também se faz necessário que as pessoas que trabalham com os idosos estejam preparadas para desenvolver este trabalho e tenham conhecimento da responsabilidade que é lidar com o idoso.

 

Quanto ao fato da maioria ser favorável à organização de um partido EXCLUSIVAMENTE com pessoas idosas, é necessário que se mostre a importância da intergeracionalidade, pois todos os partidos devem apresentar programas para os idosos. A partir de um partido exclusivo de idosos, podemos dizer que estaremos colaborando para a exclusão ou o isolamento do idoso e não com a sua integração como propõem a Lei  nº8842, de4 de janeiro de1994.

 

Desde maio de 1998 eu venho procurando junto aos políticos material para trabalhar junto aos idosos sobre “Conscientização do idoso: A força e importância do seu voto na política” mas eu pouco obtive de retorno. Tenho a impressão que é tão importante trabalhar com o idoso quanto trabalhar com os políticos para a Conscientização do Político de que o idoso continua cidadão e como tal merecedor de respeito. É preciso que todos os partidos políticos tenham propostas para a terceira idade.

 

Quanto a um partido exclusivo de idosos, será que não seria melhor os idosos terem a preocupação de escolher bem os candidatos, e fazer com que os idosos estivessem distribuídos por diversos partidos, e os idosos cobrassem de todos os partidos programas específicos para os idosos, no lugar de apenas um partido exclusivo fazer alguma coisa por eles? , sem contar que também não haveria um trabalho de intergeracionalidade.

 

É preciso que os políticos também tomem consciência e conhecimento desses fatos. Daí a importância de se fazer um trabalho dos dois lados: IDOSOSX POLÍTICOS e EDUCAÇÃO X COMUNIDADE.

 

É importante se ter em mente, que além de serem 13,9 milhões de eleitores antes de tudo, os idosos são “seres sociais” e “cidadãos” e como tais, merecem respeito e devem ser tratados com dignidade. Dignidade essa que o Programa Nacional dos Direitos Humanos se propõem garantir ao cidadão ( Secretaria Nacional dos Direitos Humanos - Brasília - 1998).

 

Os idosos não podem ser mais considerados cidadãos de segunda classe, como vem sendo considerados até hoje em nosso país.

 

Se o número de idosos tende a aumentar, e se os idosos podem continuar seu desenvolvimento, espera-se maior pressão e maior reinvidicação sobre a qualidade de sua auto-expressão e do seu desenvolvimento. Devemos lembrar que a participação do idoso nas mudanças de ação é muito importante.

 

A lei é mutável, devendo obedecer as transformações sociais, não podemos esquecer. A vida também. E a Lei 8.842 parece ter percebido isso, mas é uma pena que esteja apenas ainda basicamente no papel, Não criem mais nenhuma lei. Executem realmente essa que já existe, pois somos vários Brasis, e como tal, é necessário que a adaptemos e a coloquemos PLENAMENTE em prática.

 

Os dados ANEXOS foram cruzados IDADE X ESCOLARIDADE X PERGUNTA

 

Coloco-me à disposição para maiores esclarecimentos e para juntos podermos desenvolver trabalhos.

 Registrada no TRE.